Dra. E.
Era o dia da virada, dia 31 de dezembro de 2008, Danielle e seu grupo de amigos saiu de sua casa de praia em direção à festa da virada em Cabo Frio. Em seu carro estavam, Luiz, com seu namorado David, Melissa, colega de trabalho de Danielle, que desconhecia sua homossexualidade, Gabriel, amigo de Luiz que havia terminado um namoro na semana anterior e que Dani havia acabado de conhecer e Gustavo, amigo de faculdade de Danielle e Luiz. Era uma mistura perigosa para a engenheira. Ao chegarem na cidade, trataram logo de encontrar lugar para estacionar e descobrir uma maneira de lembrar onde haviam deixado o carro, pois no dia anterior levaram horas para acha-lo. Dirigiram-se para a praia, onde haveria a queima de fogos e a festa no quiosque LGBT, onde Dani e Gabriel pretendiam ficar depois de meia noite, para isso Dani havia pedido para Gustavo dar em cima de Melissa e ficar com ela para que eles pudessem escapar e ir para a festa. Com tudo combinado e os ingressos nas mãos, foram todos para a praia aguardar a grande hora. Tudo muito lindo, o clima maravilhoso, todos cheios de felicidade. E Gustavo ficando com Melissa. “Ótimo”, pensou Danielle e, cutucando Gabriel, deu um jeito de combinar com Luiz e David, um horário para se encontrarem com a galera, depois de curtirem a noite. E lá foram eles para o gayosque, curtir tudo o que queriam. A festa já estava animadíssima quando eles entraram, lotada de gente bonita, tudo o que eles precisavam. Ou talvez até demais. Um grupo puxou conversa com os dois e Danielle logo percebeu a Rafaela, uma menina de sorriso encantador no meio deles. Elas começaram a conversar e foram logo se animando, apesar de uma outra menina do mesmo grupo não ter gostado muito, afinal ela tinha percebido a presença de Danielle primeiro. Mas isso não foi problema para ambas. Até que Rafa pergunta meio descontraída “o que vamos fazer na próxima meia hora”? “Meia hora? Como assim” perguntou uma confusa Danielle e obtendo a resposta “é que minha namorada chega daqui a meia hora” da Rafaela, fechou a cara, pois não aprovava esse tipo de atitude e, se afastando disse “assim eu não quero”. Na mesma hora o celular de Rafaela tocou, anunciando a chegada de sua namorada o que deixou-a desconcertada, pois não sabia se ela a tinha visto se insinuando para Danielle, que saiu de perto rindo e foi para perto de Gabriel, mas se afastou ao perceber que o amigo estava um tanto ocupado. Foi quando Aline se aproximou dela, ela era uma linda de morena de olhos verdes que começou logo uma conversa descontraída e cheia de bom humor, tudo o que a Dani gosta. Quando as coisas pareciam melhorar, chega Gabriel correndo e puxando-a para avisar que seu celular tocara e eram os meninos chamando-os para o ponto de encontro. “Ninguém merece” pensou conformada. “Eu já volto” disse para Aline e saiu junto com Gabriel para procurar seus amigos do lado de fora. Ao avista-los, foram correndo ao seu encontro e começaram a negociar um prazo maior para voltarem para casa, foi quando Gabriel soltou um “A racha liiiiiiiiiiiiiiinda querendo ficar com a Dani e ela não quer”, seguido de um “AIE” por causa de um pisão em seu pé que Danielle deu olhando com raiva para ele, que se tocou sobre a presença de Melissa que ria. “Eu realmente mereço” pensou Dani que puxou Gabriel pelo braço e saiu dizendo “agente se encontra daqui a duas horas”. De volta ao “gayosque”, depois de rir do acontecido, Dani fez uma busca visual, procurando achar a Aline, mas não a viu, e acreditava ter perdido sua chance, um vento frio passou por sua pele, deixando-a toda arrepiada. Foi quando ouviu uma voz que dizia “está com frio”? Virou-se e viu Aline ali parada e respondeu afirmativamente com a cabeça. “Está com frio porque quer”. Dani deu um passo adiante e ficou frente-a-frente com Aline que lhe deu um abraço gostoso que evoluiu para um longo beijo, que poderia ou não ter durado as duas horas seguintes, pois elas mal perceberam o passar do tempo, mas foram obrigadas a percebe-lo pois o celular de Dani começou a tocar insistentemente, eram os meninos, e eles queriam voltar pra casa. Gabriel recusou-se a ir embora, mas como Dani era a dona do carro e da casa, ela se viu sem muita escolha que não fosse voltar para o carro. Saindo do quiosque, ainda encontrou com Rafaela e a namorada abraçadas em cima do capô de um carro que estava estacionado ali por perto. Ela deu um sorriso safado para Danielle e uma piscada de olho que deixou-a sem graça. Ela, porém olhou para trás e viu Aline parada na porta, olhando-a partir. Voltou os olhos para Rafaela e sorriu balançando a cabeça com um não, olhou para trás, mandou um beijo para Aline que retribuiu e caminhou em direção aos amigos que a aguardavam.
edit post
Reações: